Um ano de pandemia: Combate à Covid e quais os caminhos para o Brasil.

coronavirus

Isolamento social, vacinação em massa e testagem com rastreamento têm sido determinantes para a redução de casos e mortes em diferentes lugares do país e do mundo. O G1 reuniu números e conversou com especialistas para mostrar o impacto dessas medidas que podem frear a doença e como o Brasil peca na execução delas.
O isolamento social, a vacinação em massa e a testagem com rastreamento são as ferramentas mais eficientes no combate ao coronavírus. Quem diz isso são os números. O G1 reuniu dados e preparou oito gráficos que apontam o efeito destas medidas sobre as curvas de casos e mortes por Covid-19 em diversos locais. E conversou com especialistas para contextualizar o impacto de cada uma e entender o porquê de o Brasil pecar na execução delas.

A pandemia completa um ano nesta quinta (11). Em março de 2020, a Organização Mundial da Saúde fez a declaração, após a doença se espalhar por todo o planeta. Um dia depois, no dia 12, o Brasil registrou a primeira morte pela Covid-19 no país.

Isolamento social
Epicentro da pandemia nos últimos meses, o Amazonas é um exemplo de como o isolamento social – mesmo quando não planejado – pode afetar a curva de casos e mortes.

Nota técnica elaborada por um grupo de especialistas de seis universidades brasileiras concluiu que o isolamento atingiu seu máximo nos meses de abril e maio em todos os estados, menos no Amazonas.

“Vemos muito claramente que o isolamento no estado do Amazonas começou a aumentar significativamente a partir do final de dezembro, chegando ao mesmo nível do observado no início da pandemia (abril a maio de 2020), muito certamente devido ao temor da população casado pelo aumento no número de casos”, afirmam os especialistas no documento.

“Tal aumento no isolamento demora de duas a três semanas para causar efeito, que é claramente observado na diminuição do número de casos novos nos últimos 35 dias e de mortes nos últimos 20 dias, consequência direta do maior nível de isolamento.”

Fonte: G1.

Share on facebook
Share on twitter
Share on skype
Share on pinterest

Deixe um comentário:

Skip to content